Porsche faz a pole na 92ª edição das 24 Horas de Le Mans

A definição da pole position para a 92ª edição das 24 Horas de Le Mans reservou um desfecho sensacional. Na primeira parte da Hyperpole, disputada quase ao anoitecer desta quinta-feira (13) no Circuit de la Sarthe, tudo indicava que Sébastien Bourdais posicionaria a Cadillac na posição de honra da mais emblemática prova do Endurance pela primeira vez na história da marca. No entanto, quando a bandeira quadriculada já era acenada, Kévin Estre surpreendeu a quem imaginava que a pole ficaria nas mãos do local Bourdais, virou 3min24s634 em sua volta mais rápida com o Porsche 963 e garantiu a primeira posição na fila da quarta etapa da temporada 2024 do FIA WEC para a Porsche Penske Motorsport na classe principal, a Hypercar. Foi também a primeira pole da Porsche na categoria rainha do FIA WEC em Le Mans desde 2016.

Alex Lynn posicionou o Cadillac V-Series.R #2 na segunda posição, mas a tripulação foi punida com a perda de cinco posições no grid de Le Mans em razão do acidente causado por Earl Bamber durante a TotalEnergies 6 Horas de Spa-Francorchamps, disputada em maio. Assim, o Cadillac #3 parte da segunda posição neste sábado, a partir das 11h (horário de Brasília).

 

A posição de honra na categoria GT3 ficou com um carro que não disputa a temporada completa do FIA WEC. O McLaren 720S LMGT3 Evo da equipe Inception Racing, pilotado nesta sexta-feira pelo norte-americano Brendan Iribe, larga na frente depois de superar o carro líder do campeonato, o Porsche 911 GT3 R, guiado na Hyperpole por Aliaksandr Malykhin. E na LMP2, categoria que corre apenas as 24 Horas de Le Mans no Campeonato Mundial de Endurance deste ano, a pole foi conquistada pelo suíço Louis Delétraz, com o protótipo #14 da AO by TF.

Treino

O treino livre 3, com três horas de duração, aconteceu no período da tarde e antecedeu a Hyperpole. A Ferrari 499P #50 superou o Porsche 963 #6 já com o cronômetro zerado, em volta completada pelo italiano Antonio Fuoco em 3min27s283. A BMW M Hybrid V8 #15 terminou em terceiro. A baixa foi o Porsche 963 #12 do Hertz Team JOTA em razão do acidente sofrido por Callum Ilott no treino livre 2, na noite de quarta-feira, e dos reparos feitos para a definição do pole. James Cottingham — companheiro de equipe do brasileiro Nicolas Costa — colocou a McLaren 720S Evo LMGT3 da United Autosports na liderança da classe GT3, e na LMP2 a ponta ficou com a Panis Racing, mesmo depois de o protótipo 65 ter dado duas escapadas no treino.

Com duração de 30 minutos, a Hyperpole começou sob a ameaça da chuva, que rondava a região do Circuit de la Sarthe. A Hertz Team JOTA não conseguiu deixar o carro pronto, de modo que foram sete os Hypercars que lutaram pela pole position em um total de 23 — outros oito LMP2 e oito GT3 — na pista.

A primeira parte da sessão trouxe uma disputa entre as duas Ferrari 499P da equipe oficial e o Cadillac V-Series.R #3, que marcou a pole provisória com Bourdais. Com grande sequência de voltas, o francês virou 3min24s816, 0s782 mais rápido que a Ferrari #50, segunda colocada. Até que a sessão foi interrompida com bandeira vermelha após o belga Dries Vanthoor bater a BMW na barreira de pneus na curva Indianápolis.

Bourdais sequer voltou ao carro, confiante um tempo que pensava ser suficiente para marcar a pole. As duas Ferrari pareciam ser as únicas em condições de destronar a Cadillac da pole position, mas a Porsche novamente mostrou que não pode jamais ser descartada. Alex Lynn chegou a superar o tempo de Bourdais com o Cadillac #2, mas Kévin Estre surpreendeu a muitos, cravou 3min24s634 e garantiu a pole position para o modelo 963 da Porsche Penske Motorsport nas 24 Horas de Le Mans.

A posição de honra na GT3 ficou com o norte-americano Brendan Iribe a bordo do McLaren #70 da equipe britânica Inception Racing. O piloto liderou praticamente toda a fase decisiva da classificação e marcou 3min58s120 em sua volta mais rápida, deixando para trás o carro líder do campeonato, o Porsche 911 GT3 R da Manthey Pure Rxcing, guiado na Hyperpole por Aliaksandr Malykhin. Giacomo Petrobelli, com a Ferrari 296 da JMW Motorsport, vai largar em terceiro lugar.

A LMP2 teve como pole position o suíço Louis Delétraz, que é um dos pilotos da tripulação do protótipo #14 da equipe AO by TF. O experiente competidor virou 3min33s217 em sua volta mais rápida, 0s610 à frente do holandês Job Van Uitert, que colocou a IDEC Sport na segunda posição da classe, enquanto Mathias Beche, da Panis Racing, registrou o terceiro melhor tempo, a 0s836 da pole.

Brasileiros

Uma vez que não conseguiram uma posição entre os oito primeiros colocados na sessão
classificatória da última quarta-feira, os brasileiros já tinham suas posições no grid definidas. “Pipo” Derani e Felipe Drugovich compõem a tripulação do Cadillac V-Series.R da Whelen Cadillac Racing que vai abrir a prova deste fim de semana na 18ª posição, uma à frente do Porsche 963 guiado por outro brasileiro, Felipe Nasr, um dos pilotos do carro #4 da Porsche Penske Motorsport na classe Hypercar.

O carioca Nicolas Costa, um dos integrantes do trio da United Autosports a bordo do McLaren 720S, verá o carro largar em 11º na categoria GT3, enquanto a BMW M4 guiada por Augusto Farfus vai começar a mais famosa prova de resistência do mundo em 15º lugar. Depois de ter enfrentado problemas na classificação, a Ferrari 296 preta e dourada da GR Racing, que tem em Daniel Serra — duas vezes vencedor em Le Mans na antiga categoria LMGTE-Pro — fecha o grid, partindo da 23ª colocação.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima